top of page

Remada na OC1 e OC6: Diferenças e Técnicas




A remada na canoa é uma prática esportiva que vem ganhando cada vez mais adeptos. Seja na OC1 (canoa individual) ou na OC6 (canoa de seis pessoas), a técnica e as estratégias de remada podem variar dependendo do tipo de embarcação.

Agora iremos explorar as diferenças entre a remada na OC1 e OC6, bem como algumas técnicas importantes para melhorar o desempenho na água.


Remada na OC1

A OC1 é uma embarcação mais próxima da água, proporcionando um contato direto com o ambiente aquático, você vai estar mais próximo da linha d'água e a relação e conexão é outra. Antes de iniciar a remada, é importante se familiarizar com a canoa, sentar-se e colocar a mão na água para sentir a proximidade com a embarcação. É recomendado relaxar e respirar antes de começar a remar, aproveitando o momento de conexão com a canoa.

Além disso, na OC1, o que eu costumo falar sobre ancorar na canoa na OC1 está focada principalmente no quadril e no apoio dos pés. O balanço é mais sutil usando sua rotação em amplitude máxima de sua envergadura sem tanto movimento de balanço, assim a canoa fica mais estável. É fundamental manter uma postura correta e centralizar seu peso na canoa, assim você vai entender bem o equilíbrio dela e vai facilitar uma boa rotação do corpo para obter o máximo de eficiência na remada.


Remada na OC6

A OC6, por outro lado, é uma canoa mais alta e oferece uma dinâmica diferente em relação à OC1. Nessa embarcação, o balanço é mais amplo e hoje em dia sem exagero ele é mais sútil e a remada é mais focada na força e no trabalho em equipe. A ancoragem que eu costumo chamar que è o posicionamento onde senta e as posições dos pés tem que ser mais confortável e hoje em dia estamos usando mais o banco todo, vale lembrar o importante que cada equipe pode ter suas próprias estratégias de remada, como a troca de marchas e o aumento da velocidade.

Em um downwind, por exemplo, os remadores podem aumentar a velocidade da remada para aproveitar a energia das ondas, ou em uma relargada, a equipe pode dar um impulso extra para retomar o ritmo e acelerar novamente. O importante é estar atento às condições do mar e às orientações da equipe para realizar a troca de remada de forma eficiente.


Troca de Remada: Rituais e Estratégias

A troca de remada é uma parte fundamental da canoa. Ela pode variar de acordo com as necessidades do mar, do timing da competição e dos combinados da equipe. Em uma competição, por exemplo, a troca de remada pode envolver o aumento da velocidade, da força ou até mesmo um sprint para aproveitar as ondas.

É importante lembrar que cada situação pede uma abordagem diferente. Em um downwind, a troca de remada pode ser mais frequente e rápida, enquanto em um lago calmo a troca pode ser mais lenta e focada na força. O importante é estar atento ao ambiente e seguir as orientações da equipe para obter o máximo desempenho.


A remada na OC1 e OC6 apresenta diferenças significativas em relação à técnica e às estratégias utilizadas. Na OC1, a proximidade com a água e o foco no quadril e nos pés são características importantes. Já na OC6, o trabalho em equipe e a troca de marchas são fundamentais para um bom desempenho.

É essencial praticar e experimentar diferentes abordagens para encontrar a técnica e a estratégia que funcionam melhor para você e sua equipe. Lembre-se sempre de estar atento ao ambiente, seguir as orientações da equipe e aproveitar ao máximo a experiência de remar na canoa.

134 visualizações0 comentário

Comments


10% OFF em todo site

Cupom REMADAPERFEITA

Cupom REMADAPERFEITA

bottom of page